Olhar Crítico

Retorno

Como diz aquele velho adagio, “tudo aquilo que é bom, dura pouco!” Esse provérbio deve ser o mais proferido neste domingo, principalmente para os professores, porém em forma de brincadeira. É que amanhã todos voltam ao batente, isto é, ao trabalho, depois de quase um mês de férias neste Julho que deveria ser gelado, mas o frio ficou estacionado por aqui uma trindade de dias e foi-se sem retornar, deixando cá uma secura e mais de 60 dias sem chuvas.

 

Cultura

Mas deixando o universo climático para outra circunstância, e permanecendo no mundo educacional, parece-me que o objetivo da área, entre outras coisas, é fazer com que os indivíduos compreendam que a expansão da inteligência e da linguagem, bem como o grau excepcional de sociabilidade da espécie humana são valores significativos para o desenvolvimento cultural, conforme aponta o neurocientista António Damásio em seu livro A estranha ordem das coisas, em cujas páginas, como Marcel Proust afirmou, eu me enveredei nesse intervalo de meio do ano.

 

Educação

Pois bem! Não são apenas as escolas públicas que retomam suas atividades amanhã, com dois dias de replanejamento. As instituições privadas também voltam às aulas e a equipe técnico-pedagógica do Colégio Futuro reuniu-se na última sexta-feira com a direção da unidade, não somente para iniciar as atividades letivas deste segundo semestre, mas para serem informados dos planos que a escola tem para todos os servidores que fazem com que a unidade seja uma das melhores da cidade, superando outras tantas que há mais tempo está no ramo privado do ensino em Penápolis. Sendo assim, amanhã é um dia significativo para todos que veem na educação, não somente o trabalho que encontraram para sustentarem seus familiares, mas observam a educação como um sacerdócio, já que é preciso educar a criança para que esta se torne um adulto ético e moral.

 

Voos

Deixando o campo educacional, sem, no entanto abandoná-lo totalmente dos meus aforismas dominicais, e ingressando no mundo da política, no que diz respeito a uma provável expulsão do atual prefeito de Penápolis do rol de filiados do PSDB, há quem diga que tudo vai ficar como está e o chefe do Executivo permanecerá na legenda. Eu tenho apontado aqui que o atual mandatário não tem clima para continuar entre os tucanos, mas uma fonte deste colunista não crê nessa possibilidade e a tendência é haver uma calmaria nas próximas semanas, mesmo porque o gestor não perderia o cargo, segundo a legislação eleitoral. Sendo assim, quem sairia derrotado nessa peleja seria o PSDB, portanto, melhor seria acomodar as coisas e deixar a água fluir. Aguardar-se-á o trebelhar político.

 

Bicada

Pode até ser que esta fonte tenha razão, levando em conta o artigo que o ex-governador tucano Alberto Goldman, fez publicar na edição da última sexta-feira, 27, num jornal de circulação nacional: (https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2018/07/um-candidato-do-psdb-em-oposicao-ao-psdb.shtml?loggedpaywall#_=_). No texto em tela, o político defenestra o ex-prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB) que deixou a cadeira de chefe do Executivo da maior metrópole da América Latina para disputar o cargo de governador do Estado. Até ai nada demais, mesmo porque outro tucano, José Serra, mesmo tendo assinado uma fé cartorial, na qual dizia que não deixaria a prefeitura da capital, ou coisa parecida para participar de um pleito visando um cargo maior, entretanto, deixou o cargo na primeira oportunidade. Na época, analisando a peleja sob a perspectiva do livro O príncipe, de Nicolau Maquiavel (1469-1527), eu apontei que, no campo político, não havia o que condenar no ato do tucano, pois de governante nenhum – político – pode ser cobrada a palavra empenhada, quando a circunstâncias daquele momento não são as mesmas num futuro.

Sentença

Entretanto, no texto de Goldman fica claro o racha dentro do diretório paulista e uma ala que pretendia apoiar o PSB de Márcio França, conforme aventado quando da formação da chapa Alckmin/França. Fazendo uma espécie de autocrítica, o ex-governador aponta que “o PSDB de São Paulo, que sempre foi a alma e a espinha dorsal do partido, se apequena em troca de uma eventual manutenção do poder e destrói tudo aquilo que se construiu em 30 anos de lutas e sacrifícios, ameaçando o futuro do partido que, ainda hoje, é esperança de uma vida política mais saudável em nosso país”.

 

Migrante

Se por um lado, se por um lado, o mandatário penapolense pode continuar no PSDB, por outro, se quiser migrar, por exemplo, para o Solidariedade não haverá problema algum, pelo menos no plano nacional, no qual a legenda comandada pelo sindicalista Paulo Pereira, o Paulinho da Força, está junto com Geraldo Alckmin na tentativa deste chegar ao principal assento no Palácio do Planalto. Mesmo que o percentual que o ex-governador de São Paulo tenha no momento, faz-se necessário dar uma observada no índice de rejeição que este tem. Sempre aponto que qualquer um que queira chegar a um posto eletivo, deve se atentar para isso. Claro que pode não servir de termômetro para alguma coisa, tendo em vista o aspecto esdruxulo do processo eleitoral brasileiro, cujo universo precisa urgentemente de uma reforma radical.

 

Visita

Seguindo o exemplo do que aconteceu a coisa de uns 15 dias, na semana passada Penápolis recebeu a visita do ex-senador e atual vereador em São Paulo, Eduardo Suplicy (PT). Entretanto, ao contrário do que aconteceu quando da vinda do economista e professor do Instituto de Economia da UNICAMP, Márcio Pochamnn, com Suplicy o alardear foi feito somente entre os correligionários petistas, pelo menos, eu fiquei com essa impressão, já que não se divulgou nada e nem a imprensa noticiou. Seria interessante ouvir o petista, que tem uma longa ficha de serviços à comunidade e, até onde eu sei, deverá pleitear novamente uma vaga no Senado Federal agora em 2018.

 

Simpósio

Para comemorar os 56 anos de fundação, o Centro Espírita Allan Kardec realiza no próximo domingo, 05, um simpósio tendo como foco o livro “A Gênese” e seus 150 anos de publicação. A obra é extremamente importante dentro da doutrina espírita, a exemplo do “Evangelho segundo o espiritismo”. O evento acontecerá no período da manhã no centro espírita na Avenida Luiz Osório, 1.262. É isso ai! E-mail: gildassociais@bol.com.br; gicriticapontual@gmail.com. www.criticapontual.com.br.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *