Olhar Crítico

Páscoa

Neste domingo de Páscoa, ou simplesmente Pêssach em Hebraico, o momento pede uma reflexão, mesmo que esta não seja tão fecunda, todavia, quando se pensa em preservação ambiental, qualquer forma de pensamento que objetive inculcar nas pessoas um nível maior de conscientização sobre os perigos que a humanidade corre, caso o nosso sistema ambiental não seja cuidado com devida acuidade, mais especificamente a água de significativa importância para a vida animal na Terra.

 

Água

E já que a temática é Água e o Dia Internacional dedicado às diversas discussões sobre o tema, não posso deixar de enfatizar aqui a Conferência que a Escola Estadual “Adelino Peters” promoveu na última quarta-feira, 28. O evento ocorreu no período da tarde e contou com a participação dos alunos dos 6.ºs e 7.ºs anos do segundo ciclo do ensino fundamental. A atividade é digna de nota porque, sob a orientação dos professores, os estudantes foram instados a escreverem num papel verde, que imitava uma folha de árvore, suas ideias para a preservação ambiental e a economia de água. O lema foi “use água com consciência”.

 

Significância

A coordenação das atividades ficou sob a responsabilidade da professora de Ciências, Cristiane Figueira. Depois da exposição da docente sobre a singularidade da água para os três reinos que habitam o orbe terrestre, a direção fez explanações ressaltando a conferência e qual é a significância para os discentes das propostas que eles escreveram na folha verde de papel. Após apresentarem suas ideias, os participantes as colaram num desenho que simbolizava uma árvore. Esse exercício contou com a participação do supervisor da escola, o professor João Luís dos Santos, que ajudou os estudantes a afixarem suas propostas na árvore fictícia.

 

Propostas

Entre as propostas apresentadas, eu particularmente gostei de uma que – embora exposta de diferentes maneiras por alguns alunos, entre eles Yara Gomes da Silva; Erik Mattos Lima; Pedro Vinicius Rodrigues Pereira e Keila Silva Hidalgo – diz respeito diretamente à escola Adelino Peters, inclusive com possibilidade de ser implantada, tendo em vista que a instituição já possui em seu pátio uma cisterna. A ideia deles é usar a água da chuva armazenada para higienizar a escola e lavar as carteiras que os estudantes usam no dia a dia escolar. Outros apresentaram a proposta de filtrar a água da chuva para utilizar em outras atividades dentro da instituição. De qualquer forma, a conferência foi significativa para todos os presentes, inclusive porque foram escolhidos os dois representantes do período da tarde para representar o Adelino Peters em discussões sobre o meio ambiente.

 

Trânsito

No último dia 24, portanto, um sábado, um grave acidente, ocorrido numa das ruas do residencial Jardim do Lago, ceifou a vida de uma criança que estava com 12 anos. O menino pilotava uma bicicleta motorizada quando se chocou com um ônibus de transporte coletivo. Pelo que se sabe, o condutor do veículo não teve culpa alguma no trágico incidente. Bom! Muito se falou sobre o ocorrido, então não tem porque eu ficar aqui ressaltando a fatalidade, mas apenas tentar olhar de forma diferente para a problemática: qual seja? O uso dessas bicicletas acopladas com motores e com capacidade para atingir determinada velocidade.

 

Código

Ao que me consta, me corrijam os doutos nesse tipo de legislação, o CTB (Código de Trânsito Brasileiro) não discorre e nem disciplina sobre essas bicicletas motorizadas. Portanto, se isso é fato, não tem como se fazer muita coisa sobre a sua utilização, exceto a conscientização, mas ai é outra problemática, já que o brasileiro tem uma grande dificuldade em entender certos preâmbulos da vida em sociedade, exceto quando este sente no bolso as consequências de incorrer em equívocos e desrespeitos aos códigos que norteiam a vida ativa em sociedade.

 

Municipalização

Se meus olhares estiverem corretos, então somente depois que o nosso trânsito for municipalizado, a Prefeitura poderá propor uma lei que legisle sobre a problemática, ou seja, as questiúnculas envolvendo as bicicletas motorizadas e elétricas. Mas enquanto ela não chegar, o que fazer? A morte desse aluno da Escola Yone Dias de Aguiar, não foi a primeira, já que os registros policiais têm mais dados sobre a temática, isto é, acidente de trânsito envolvendo ciclistas que usam bikes com motores para se locomoverem. E o que dizem os motoristas? Alguém já chegou ao ouvi-los? Eis uma pauta para o Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) de Penápolis, presidido pelo meu amigo João dos Santos, “Jaó”.

 

Esmeraldinas

As oitivas que estavam marcadas para acontecer no último dia 28 de março, no Fórum local, tendo como fulcro, as supostas irregularidades encontradas pelo Ministério Público no plantio das gramas esmeraldas – que tanta polêmica trouxe na época [quem se lembra da questiúncula envolvendo a matemática e a famígera base versus altura?], foram adiadas para o dia 09 de abril. Segundo informações que chegaram até este colunista, o motivo do protelamento é que alguns dos réus não puderam comparecer por motivo de força maior. Sendo assim, aguardemos então as cenas dos próximos capítulos dessa novela esmeraldina que ainda promete novas dores de cabeça para o chefe do Executivo que, novamente está numa queda de braço com a Justiça Paulista por conta da supressão de um artigo que compõe a lei que discorre sobre a doação de uma área destinada a construção de uma empresa do ramo lácteo.

 

Brasília

E as eleições, quase que gerais, deste ano prometem. Outro dia, fui interpelado sobre quem seria o meu candidato à presidência da República? Eu respondi que é muito cedo, porém, em quem eu não iria votar já estaria definido. Portanto, resta esperar o trebelhar legendário do momento, mesmo porque tem muita água para passar debaixo da ponte e tudo está apenas no começo. Há condenações em segunda instância que, se forem observadas os dispositivos e preceitos legais da Lei da Ficha Limpa, a disputa se dará em outro nível. Todavia, para o agora me resta esperar e enquanto isso, quem sabe ir ao lançamento do livro “Estrangeiro”, autobiografia do prof. Eder Pires Camargo que acontecerá no próximo sábado, 07, a partir das 20h no antigo Cine Lumine, na Praça Dr. Carlos Sampaio Filho. E-mail: gilcriticapontual@gmail.com; gildassociais@bol.com.br. www.criticapontual.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *