Olhar Crítico

Presentes

O final do ano vem ai e o momento é alvissareiro para aqueles que pretendem marcar o período presenteando um ente amado. No mercado é possível se encontrar de tudo, contudo, em tempos de vacas magras, isto é, dinheiro curto, uma lembrancinha pode significar muito para quem presenteia e aquele que é presenteado. Neste sentido, me parece significativo consultar desde já aqueles profissionais que atuam nesse segmento. Sendo assim, proponho aos meus leitores dominicais uma visitinha rápida à página Eunice Artesanato (foto) no https://www.facebook.com/Eunice.artesanato063/?fref=ts. Quem quiser também pode entrar em contato direto com ela por meio de e-mail: eunice.artesanato@hotmail.com ou pelo telefone 2652-6648 e façam já suas encomendas para as festividades natalinas.

 

Inelegibilidade

Embora muitos que passaram aqui pelas páginas do INTERIOR na semana que se esvaiu ontem, já apontaram a decisão monocrática do Ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Herman Benjamin que confirmou a sentença do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) paulista, segundo a qual, o atual prefeito não reunia condições jurídicas para disputar a própria sucessão, uma vez que se enquadra na LC 64/90, a chamada Lei da Inelegibilidade. Não é novidade para ninguém, ainda mais para aqueles que acompanham dominicalmente meus aforismas, o que eu vinha apontando aqui sobre essa questão, contudo, havia e, creio ainda haver, como é próprio das democracias, aqueles que pensavam e continuam vendo de forma diferente. Até ai nada demais, mesmo porque a decisão do relator ainda não sepulta a pendenga de vez, haja vista que os advogados do atual chefe do Executivo pediram que a sentença final fosse desferida pelo pleno do Tribunal.

 

Esperar a esperança

E o que fazer até que o TSE se pronuncie? Sem diplomação, o atual alcaide, não participará da sessão solene do dia 1º de janeiro de 2017 que dá posse aos eleitos no pleito do mês passado. O cerimonial será presidido pelo vereador mais votado no último pleito, Ivan Sammarco. Muitos acreditam, como era outrora, aquele que presidia tal sessão assumiria a chefia do legislativo no primeiro biênio, entretanto, com a iminência de termos uma nova eleição municipal pela vacância no Poder Executivo, o camerlengo municipal virá da Câmara Municipal. Sendo assim, a disputa não será, como muitos pensavam, apenas o vaticínio do condutor do cerimonial como homem forte do legislativo. A questão promete ser mais emblemática e a disputa interessante, mesmo porque, acredita-se que diante da manutenção do pleno do TSE do parecer monocrático do ministro, o partido que deu legenda ao atual chefe do Executivo não quererá entregar a cadeira assim tão facilmente a um dos pretendentes ao posto.

 

Indicação

Explico! O PSDB terá que indicar, dentro do seu grupo, aquele filiado que sucederá o atual mandatário na peleja eleitoral de 2017. Fala-se em Ivan Sammarco diante da possibilidade do presidente da agremiação, Benoninho, recusar tal empreitada e, olha que existem aqueles que acreditam que o rechaço já aconteceu e, talvez por isso, o prefeito mantenha o discurso – até ai normal, pois em política é comum tal vaticínio, mesmo porque há ainda um golezinho de esperança, mesmo que a luz do fundo do túnel seja para lá de opaca com forte tendência de se apagar no surgir da nova estação, não da Luz, mas do Verão. A dúvida que paira é: se Sammarco pode disputar a eleição e, caso seja derrotado, volte ao legislativo como vereador mais votado. O questionamento é significativo, pois elevará a disputa na Câmara a outro patamar e enquanto isso, os cidadãos vão se preparando para participar de mais um processo eleitoral. Resta saber se o percentual que o atual chefe do Executivo teve será transferido de forma simples ao novo indicado pela legenda?

 

Partidos

Se lá pelos lados do PSDB a coisa caminha desta forma, como é que andam as questões sucessórias por parte dos concorrentes, mais especificamente da coligação que fez a representação contra o atual prefeito na Justiça Eleitoral? O candidato majoritário da chapa, Carlinhos Baiano afirmou que continua firme na sua propositura, ou seja, de disputar o pleito, caso ele ocorra e o seu PSB já vem se preparando para isso, mesmo porque não se pode deixar tudo para cima da hora. Já o PT, que havia lançado Adão Rodrigues da Silva, o Adão Enfermeiro, tendo como vice, o professor aposentado Nevil Reis Verri, deve mudar de estratégia, conforme apurado por este colunista. Como o ainda vereador, o médico Zeca Monteiro não conseguiu sua reeleição para continuar no Legislativo, acredita-se que ele será o candidato majoritário e Adão o vice, formando uma chapa puro-sangue e da Saúde. O PSD promete continuar com Caíque Rossi, até porque, ele ficou em segundo lugar e ainda acredita que possa vir a ser o chefe do Executivo a partir de 2017. A questão diz respeito a quem será o seu vice.

 

Verdes

E o PV? Ao contrário do que se ventilou por alguns recônditos da cidade, a tendência é o partido vir com chapa puro-sangue também, portanto, sem essa de firmar uma trinca envolvendo PSD e PT para fazer frente ao postulante Carlinhos Baiano. Mesmo porque, num passado não muito remoto, os Verdes rechaçaram a junção com o PT e o PSD por diferentes razões, contudo, essas, até onde se sabe, continuam a existir. Desta forma, é possível o engenheiro, Eder Granato, que foi vice na chapa com Ricardo Castilho, assumir a batuta da orquestra Verde. Contudo, é preciso não perder de vista que a decisão do relator, embora seja monocrática, prevê recurso e ao que tudo indica já foi encaminhado ao Tribunal pelos advogados do apelante, mas até lá, muita água escaldante poderá passar em baixo da ponte móvel da sucessão, entretanto, é preciso atentar-se para o que consta no voto de Herman Benjamin e no parecer do Ministério Público Eleitoral Federal. Ou seja, ato doloso, vício insanável.

 

Educação

Se por um lado, deve-se sempre levar em conta o que determina a letra fria da lei e ai se encontra o imbróglio em que se envolveu o atual prefeito, por outro, é preciso ser solidário com a questão da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), principalmente no que diz respeito à maneira como a entidade é vista pelos governantes e as constantes tentativas de enfraquecer a instituição que tão significativo serviço presta a comunidade de um modo geral. Sendo assim, concluo os meus olhares solicitando a todos que olhem com mais carinho para a APAE e façam pressão junto aos órgãos governamentais no sentido de manter viva a associação e funcionando adequadamente. E já que a toada é mesmo educação, aproveito o ensejo para parabenizar a direção, a equipe técnica e os corpos discente e docente da FASSP (Faculdade de Saúde Paulo) pela realização da semana de eventos: Saúde FASSP. Na próxima semana, quero me enveredar pelos caminhos tortuosos da CIP que provocou ojeriza da população aos vereadores que disseram sim aos anseios do prefeito e aprovaram a contribuição, mas que depois a rechaçaram na Câmara. E-mail: gilbertobarsantos@bol.com.br, social@criticapontual.com.br, gilcriticapontual@gmail.com, www.criticapontual.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *